kie-tec - Knowledge, Innovation & Excellence in Technology

Qual gráfico é o correto para você?

HomeSoluçõesTableauQual gráfico é o correto para você?

Transformar dados em uma visualização eficaz (qualquer tipo de gráfico) é a primeira etapa para fazer seus dados trabalharem para você. Disponibilizamos um artigo completo para responder às perguntas sobre o procedimento de seleção dos melhores gráficos para o tipo de dados que você está analisando e as perguntas que você quer responder.

Neste artigo você encontrará recomendações das melhores práticas para criar esses tipos de visualizações:

  1. Barra
  2. Linha
  3. Setor
  4. Mapa
  5. Dispersão
  6. Gantt
  7. Bolhas
  8. Histograma
  9. Marcador
  10. Mapa de variações
  11. Tabela de destaque
  12. Mapa de árvore
  13. Gráfico de caixas e traços

Criando uma dessas visualizações, deve ser um ponto de partida, e não seu objetivo final.

Interaja com seus dados

Ao ver seus dados em uma visualização, isso especificamente leva a mais perguntas. Seu gráfico de barras revela que as vendas no sudeste diminuíram no segundo trimestre. Um gráfico de dispersão mostra uma concentração inesperada de defeitos em um produto de uma determinada categoria. As doações de antigos estudantes estão diminuindo consideravelmente de acordo com um mapa de variações. Em cada exemplo, sua reação será a mesma: por quê?

Prepare-se para responder a essas perguntas tornando sua visualização interativa. Com isso, você e outras pessoas terão a oportunidade de analisar seus dados de forma visual e em tempo real, permitindo que você responda a perguntas sobre seus dados imediatamente.

1. Barra

Os gráficos de barras são uma das maneiras mais comuns de visualizar dados. Por quê? É rápido para comparar as informações, revelando altos e baixos de imediato. Gráficos de barras são especialmente eficazes quando você tem dados numéricos que se dividem muito bem em duas categorias diferentes, possibilitando a visualização rápida das tendências nos dados.

Ao usar gráficos de barras:

  • Ao comparar dados entre as categorias. Exemplos: Volume de camisas em diferentes tamanhos, tráfego do site pelo site de origem, percentual de gastos por departamento.

Considere também:

  • Inclua vários gráficos de barras em um painel. Ajuda o usuário a comparar rapidamente as informações relacionadas em vez de percorrer várias planilhas ou slides para responder a uma pergunta.
  • Adicione cores nas barras para causar mais impacto. Exibir o nível de receita com barras é informativo, mas sobrepor cores para revelar rentabilidade fornece informações úteis imediatas.
  • Use barras sobrepostas ou barras lado a lado. Exibir os dados relacionados em cima ou lado a lado aumenta a sua análise e responde a várias perguntas imediatamente.
  • Combine gráficos de barras com mapas. Defina o mapa para agir como um “filtro” para que, quando você clicar em regiões diferentes, o gráfico de barras correspondente seja exibido.
  • Coloque as barras nos dois lados de um eixo. Representar graficamente os pontos de dados positivos e negativos em um eixo contínuo é uma maneira eficaz de detectar tendências.

2. Linha

Gráficos de linhas, de barras e setoriais são os tipos de gráficos utilizados com mais freqüência. Os gráficos de linhas unem os pontos de dados numéricos individuais. O resultado é uma maneira simples e direta de visualizar uma seqüência de valores. Seu uso principal é exibir tendências em um período de tempo.

Ao usar gráficos de linhas:

  • Exibir tendências nos dados ao longo do tempo. Exemplos: Alteração no preço de ações em um período de cinco anos, exibições do site durante um mês, crescimento da receita por trimestre.

Considere também:

  1. Combinar um gráfico de linhas com um gráfico de barras.Um gráfico de barras que indica o volume de vendas diário de uma determinada ação combinado com um gráfico de linhas do preço dessa ação pode fornecer informações visuais que demandem mais investigação.
  2. Sombrear a área abaixo das linhas.Quando houver dois ou mais gráficos de linhas, preencha o espaço embaixo das respectivas linhas para criar um gráfico de áreas. Isso informa a um usuário a contribuição relativa da linha para o todo.

3. Setor

Os gráficos setoriais devem ser utilizados para mostrar proporções relativas ou porcentagens de informações. É isso. Apesar desta recomendação limitada para o uso de setores, eles são negligenciados. Como resultado, esse é o tipo de gráfico utilizado de maneira mais incorreta.

Se você comparar os dados, deixe-os com barras ou com barras sobrepostas. Não peça ao usuário para traduzir as partes setoriais em dados relevantes ou comparar um setor com outro. Os pontos principais de seus dados serão perdidos, e o usuário terá que trabalhar muito.

Ao utilizar gráficos setoriais:

  • Mostrando proporções. Exemplos: Porcentagem de orçamento gasto em diferentes departamentos, categorias de respostas de uma pesquisa, divisão de como os americanos gastam seu tempo de lazer.

Considere também:

  • Combinar um gráfico de linhas com um gráfico de barras.Um gráfico de barras que indica o volume de vendas diário de uma determinada ação combinado com um gráfico de linhas do preço dessa ação pode fornecer informações visuais que demandem mais investigação.
  • Sombrear a área abaixo das linhas.Quando você tem dois ou mais gráficos de linhas, preencha o espaço embaixo das respectivas linhas para criar um gráfico de áreas. Isso informa a um usuário a contribuição relativa da linha para o todo.

Quer saber mais? Baixe o restante do whitepaper!

 

Escrito por

Sócio da Kie-TEC - empresa focada em soluções e projetos de BI & Analytics. Especialista em analise e inteligência de negócios (BI), gestão de projetos e governança de TI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>